Expedição Tietê-Paraná – Dia 11

Descemos a eclusa de Nova Avanhandava. Esta eclusa é dupla: após a primeira câmara passamos por um canal artificial e chegamos na segunda câmara para o restante da descida. No total são aproximadamente 40 metros de desnível nesse trecho.
Após a eclusa o Tietê é bastante sinuoso e um pouco mais estreito.
O dia estava maravilhoso, com muito sol e vento favorável para os veleiros que velejaram praticamente o dia inteiro.
Nesse trecho a maioria das boias foi “atropelada” pelas embarcações de grande porte que navegam subindo e descendo o rio. Os comandantes, em sua maioria, não possuem GPS e as boias não têm luz. A navegação é feita “no olho”.
Também passamos por algumas árvores que conferem um bonito cenário à expedição e por uma ponte que foi demolida para a passagem da hidrovia.
Após passarmos por uma ponte cujo vão central era metálico fazendo muito barulho com a passagem de carros e caminhôes chegamos ao Yacht Clube de Araçatuba.
O clube é extremamente bem cuidado e luxuoso com diversas piscinas, gramado bem aparado, palmeiras imperiais e um restaurante muito bem decorado. Lá pudemos tomar um banho quente (aquecimento central) e após um jantar coletivo descansamos terminando o dia.

Viaje conosco pelo Tietê

Sobre Ricardo Amatucci

Trabalhar com amor, afinco e seriedade. Chegar lá será a consequência!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.