Caixão com entrada para pen drive?

Esta semana morreu mais um de nossos amigos, Geraldo (Galdo). Há pouco, outros já nos deixaram, alguns sem maiores avisos, outros vitimados por doenças graves descobertas repentinamente.
O fato é que a cada morte, um séquito de amigos do peito posta mensagens nas redes sociais, blogs e listas de discussão. Mas o que eu sempre me pergunto numa ocasião dessas é: qual dos meus amigos faz tempo que não vejo, mando um email carinhoso, convido pra uma cerveja…?
Quantos desses amigos posso deixar se amanhã for a minha vez de partir desse plano? O que eu tenho feito por isso?
Sempre achei que se acontece alguma coisa ruim e não aprendemos nada do episódio, não só o merecemos como é bom que ele aconteça outra vez para que a lição seja aprendida. Portanto, a cada amigo que se vai, tento buscar um sentido maior em minha vida.
Pequenas rusgas? Desentendimentos bobos – e porque não sérios? De que isso vale? Caixão tem entrada para pen drive? Então não vou mais armazenar isso tudo. Antes de tudo sentimento ruim faz mal a nós mesmos. Ficar remoendo a coisa nos estraga por dentro. E não passar a mão no telefone e ligar pra um amigo com o qual brigamos talvez nos deixe um pouco mais perto do fundo do abismo de nossa soberba superioridade. Pra que?

Sobre Ricardo Amatucci

Trabalhar com amor, afinco e seriedade. Chegar lá será a consequência!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a Caixão com entrada para pen drive?

  1. Hélio diz:

    É isso aí Ric, sempre temos que tirar alguma lição das tragédias.

  2. Anibal Rodrigues diz:

    De acordo, Ricardo.
    Fatalidade é um coisa burra…
    Parabéns e agradecimentos pelas informações.
    Abração,
    A.

Os comentários estão fechados.