Delícias de bordo

Uma das coisas que eu mais gosto no Tangata é quando a Diana faz pão. Aquele cheirinho saindo do forno e logo uma manteiguinha que derrete. Com um café preto, forte e quente… Delícia! A primeira vez que ela fez nós estávamos no Cedro (como agora), e chegou um amigo nosso com o veleiro que ele construíra por anos e que ficara pronto. Logo que ancorou nos convidou para irmos a bordo e claro, fomos. E o pão? Bom, voltamos rapidinho, pensamos. Mas qual. Cerveja vai, papo vem e a esposa dele comentou: “vocês estão sentindo um cheiro de queimado?”. Diana e eu olhamos um para a cara do outro e pulamos para o bote tentando salvar algo que era mais para carvão vegetal do que alimento e fumegava no forno. Até hoje lembramos a estória quando fazemos pão. Inevitável. A receita que achamos mais interessante é uma que pegamos de uma máquina de pão lá de casa, que chamam de “pão italiano”. De pão italiano não tem muita coisa, mas ele fica menos mole que os outros pães porque leva azeite, entre outros segredinhos. Outra coisa que gosto de fazer é mergulhar e arpoar uns peixes pro almoço. Já trago limpo pro barco de maneira a apenas colocá-lo na geladeira ou na frigideira (ou panela), conforme o caso. Mas quando não pego nada apelo pro barquinho de pesca que sempre tem pelas redondezas e aí sai uma moquequinha com o dendê que trouxemos da Bahia, ou um camarão frito com alho e raspas de limão siciliano. Não é ruim, né?!

Sobre Ricardo Amatucci

Trabalhar com amor, afinco e seriedade. Chegar lá será a consequência!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Delícias de bordo

  1. Sérgio-Veleiro Olodum diz:

    Hummmm falando assim e vendo esta foto, deu uma vontade.rsrsrs .bons ventos Almirante Ricardo ..Quando voçes vão aparecer ? Sérgio/Rita Veleiro Olodum

Os comentários estão fechados.