Que mundo é esse?

postei aqui minha revolta com a caça das baleias nas Ilhas Faroe. Igualmente chocado, agora posto sobre a matança de golfinhos pelos japoneses da região de Taiji.
Berço do desenvolvimento tecnológico, o Japão demonstrou por várias vezes ao mundo sua capacidade de reconstrução no pós-guerra ou após catástrofes como terremotos ou tsunamis que arasaram o pequeno país.
Ficamos admirados por sua cultura milenar, sua sabedoria e história, ou sua capacidade de produzir tecnologia de ponta.
Mas isso não impede que coloquem seu lado primitivo de maneira escandalosa, ainda que com a necessária desfaçatez, como se em pleno século XXI, ainda se justificasse a matança de baleias e golfinhos como forma de manutenção da economia. Eles disfarçam, tentam esconder e não gostam da divulgação internacional. Mas não param.
Enquanto isso, no Brasil, pessoas comuns param o que estão fazendo e quase imediatamente ajudam os golfinhos a voltar para o mar. Veja o vídeo e perceba o tempo entre o encalhe dos golfinhos e o início da ajuda…

Enquanto isso, no Japão, a matança continua:

Felizmente existem algumas entidades que lutam para reverter essa situação, como a “Sea Shepherd mundial(ou aqui no Brasil) ou ainda o “The Black Fish“. Enquanto o Sea Shepherd faz um excelente trabalho de documentaçao e divulgação pelo mundo do massacre dos golfinhos mantendo voluntários por lá, o The Black Fish entra na guerrilha, mergulhando e cortando as redes de contenção que confinam os golfinhos para o massacre.
E você pode colaborar com essas entidades, com valores pequenos, mas que ajudarão a manter esse trabalho importante.
Quem já viu golfinhos nadando ao redor do veleiro ou mesmo a pouca distância, livres no mar, sabe a paz que isso traz ao coração. E quem, como nós, já teve o privilégio de ver baleias saltando fora da água em pleno oceano, deslocando toneladas de água em um show de vida, também já teve um momento mágico de contato com o lado espiritual.
Quero que meus netos e bisnetos vejam golfinhos livres no mar. Quero que eles possam ver as baleias livres.

O JAPÃO CAÇA GOLFINHOS! EU PROTESTO!
O JAPÃO CAÇA BALEIAS! EU PROTESTO!

Assista o trailer do filme The Cove, vencedor do Oscar clicando aqui

Sobre Ricardo Amatucci

Trabalhar com amor, afinco e seriedade. Chegar lá será a consequência!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.