Especial Culinária: Pão a bordo

Que tal um pão fresquinho no café da manhã a bordo de seu veleiro? Não sabe fazer? Já tentou e não de certo?
Com essa receita da Dona patroa Diana, você certamente vai se deliciar e aprender a fazer um bom pão, saboroso e que dura bastante a bordo. Vamos lá?
O primeiro passo é a forma adequada. Use aquela de “bolo inglês”, alta, que vai dar uma forma charmosa ao pão, além de facilitar o assar dele. Claro, você tem que ter um forno no veleiro. Embora você possa fazer alguns pães tipo sírio ou panqueca usando a frigideira, para um típico pão, tem que ter forno.
A receita a seguir foi adaptada pela Diana, de uma receita original de máquina de pão, e adaptada para o nosso veleiro. A única observação – como em toda receita – deve ser sobre o desempenho do forno. Tradicionalmente o forno dos fogões de bordo não é “lá essas coisas”, por isso o tempo pode variar de forno para forno. Fique de olho. O ponto ideal é quando o pão está dourado escuro por cima.

Ingredientes:

Você vai precisar de:

1 + 1/3 de xícara* de água (total = 300 ml)
2 colheres de chá de sal marinho (ou 1,5 colher de sal comum – o sal marinho salga menos e é menos “venenoso”)
2 colheres de sopa de açúcar
4 xícaras de farinha de trigo (960 ml)
3 colheres de chá de fermento biológico seco (para pão)
2 colheres de sopa de azeite (ah! eis o segredo!)

* xícara é medida culinária, não aquela que você bebe chá!
Modo de praparo e fotos passo-a-passo:

Você vai poder ver clicando aqui, no blog da Diana chamado Vela&Batom afinal, já que o conteúdo do post foi colaborativo, pensamos em inaugurar um novo tipo de postagem: o “post a 4 mãos”. Gostou da idéia e da receita? Deixe um comentário aqui ou lá!

Sobre Ricardo Amatucci

Trabalhar com amor, afinco e seriedade. Chegar lá será a consequência!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.

6 respostas a Especial Culinária: Pão a bordo

  1. Pingback: Pão de Bordo « velaebatom

  2. César e Gláucia. diz:

    Show! Mas não esquece que tem a tapioca também. Abraço e valeu a dica.

    • Tangata Manu diz:

      Hoje as 5 da manhã queimei o dedo fazendo tapiocas… virou vício… culpado: Motherfucker!

      • César e Gláucia diz:

        Kkkkkk ….. Eta coisa boa né? Rolou em dois dias aqui no Refrega. Mas Não esquenta não, a prática leva a perfeição. No seu caso, melhor deixar a Diana fazer!

  3. JOSÉ CARLOS PAROLIM . diz:

    MUITO OBRIGADO PELA RECEITA ,VAMOS TENTAR FAZER USANDO FARINHA INTEGRAL .

    • Tangata Manu diz:

      Parolim, a Diana avisa: para pães ditos “integrais” vc usa no máximo 50% na substituição e deve colocar mais fermento, e menos sal, caso contrário o pão fica massudo, naõ cresce e fica mais salgado… tente e depois diga o que achou! Abraço

Os comentários estão fechados.